quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Origem de algumas expressões

A beçaNo Rio imperial, havia um comerciante rico chamado Abessa, que adorava ostentar roupas de luxo. Quando alguém aparecia fazendo o mesmo, dizia-se que ele estava se vestindo à Abessa, ou seja, como o comerciante.
A dar com pau - Surgiu no tráfico negreiro, os negros preferiam morrer ao chegar no Brasil, com isso ficavam sem comer, os marinheiro começaram à enfiar um pau na boca dos escravos, fazendo com que eles ficassem com a boca aberta, com isso os marinheiros colocaram angu na boca deles.
A vaca foi para o brejoQuando a seca é mais violenta, os animais começam a procurar os brejos, regiões que permanecem alagadas por mais tempo. É sinal de que a situação piorou.
Acordo leonino - É quando um comerciante leva vantagem em relação a outro, fábula tal que vem da idéia de que o leão é o todo poderoso.
Afogar o ganso - Os chineses no passado faziam relações sexuais com os gansos, pouco antes da ejaculação afundava a cabeça do ganso na água, para sentirem os espasmos anais da vítima.

Água Mole em Pedra Dura, Tanto Bate até que Fura
Um de seus primeiros registros literários foi feito pelo escritor latino Ovídio ( 43 a .C.-18 d.C), autor de célebres livros como "A arte de amar "e "Metamorfoses", que foi exilado sem que soubesse o motivo. Escreveu o poeta: "A água mole cava a pedra dura". É tradição das culturas dos países em que a escrita não é muito difundida formar rimas nesse tipo de frase para que sua memorização seja facilitada. Foi o que fizeram com o provérbio, portugueses e brasileiros.
Aliança de casamento no 3º dedo na mão esquerda - 
Platão era aluno de Sócrates. Tentando entender o motivo pelo qual seu grande mestre havia se matado, ele propõe a existência de dois mundos: Um chamado mundo sensível, aquele que você percebe com os cinco sentidos, e outro chamado mundo inteligível, que você só pode perceber com a inteligência, a mente. O mundo sensível é apenas um reflexo do que há de bom no mundo inteligível. O amor perfeito só existe na mente das pessoas, mas o amor real (que se toca, se vive) pode ter falhas. Por isso, quem não vive o amor real, fica só na imaginação, vive um Amor Platônico.
Andar à toaToa é a corda com que uma embarcação reboca a outra. Um navio que está "à toa" é o que não tem leme nem rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar. Andar sem destino, despreocupado, passando o tempo.
Arroz de festa - Assim são chamadas aquelas pessoas que não perdem uma festa por nada, tendo ou não sido convidadas pra mesma. A origem dessa expressão talvez advenha do costume de se jogar arroz em recém casados. Mas o mais provável é que ela tenha surgido devido a uma antiga tradição portuguesa. Nas festas e comemorações das tradicionais famílias portuguesas nunca faltava uma sobremesa feita com arroz, leite, açúcar e algumas especiarias (arroz doce) e que era conhecida, na época, como "arroz de festa".Baderna - 
Os gregos acreditavam que o 3º dedo da mão esquerda possuía uma veia que se ligava diretamente ao coração.
Amor Platônico -
Uma bailarina de nome Marietta Baderna fazia muito sucesso no Teatro Alla Scalla, de Milão. Ao apresentar-se no Brasil, em 1851, causou frisson entre seus fãs, logo apelidados de “os badernas”. O sobrenome da artista, de comportamento liberal demais para os padrões da época, deu origem ao termo que significa confusão, bagunça.
De acordo com a mitologia grega, Tétis, mãe de Aquiles, a fim de tornar seu Filho indestrutível, mergulhou-o num lago mágico, segurando-o pelo calcanhar. Na Guerra de Tróia, Aquiles foi atingido na única parte de seu corpo que não tinha proteção: o calcanhar. Portanto, o ponto fraco de uma pessoa é conhecido como calcanhar de Aquiles.
Carioca - O termo carioca é oriundo da família lingüística tupi-guarani (kari ' oca) e significa etimologicamente "casa de branco": cari: branca; oca: casa.
De acordo com a mitologia grega, Tétis, mãe de Aquiles, a fim de tornar seu Filho indestrutível, mergulhou-o num lago mágico, segurando-o pelo calcanhar. Na Guerra de Tróia, Aquiles foi atingido na única parte de seu corpo que não tinha proteção: o calcanhar. Portanto, o ponto fraco de uma pessoa é conhecido como calcanhar de Aquiles.
Casa da Mãe Joana - Na época do Brasil Império, mais especificamente durante a minoridade do Dom Pedro II, os homens que realmente mandavam no país costumavam se encontrar num prostíbulo do Rio de Janeiro, cuja proprietária se chamava Joana. Como esses homens mandavam e desmandavam no país, a frase "casa da mãe Joana" ficou conhecida como sinônimo de lugar em que ninguém manda.Chegar de Mãos Abanando - Há muito tempo, aqui no Brasil, era comum exigir que os imigrantes que chegassem para trabalhar nas terras trouxessem suas próprias ferramentas. Caso viessem de mãos vazias, era sinal de que não estavam dispostos ao trabalho. Portanto, chegar de mãos abanando é não carregar nada.
Chorar as pitangas - Pitangas são frutinhas vermelhas cultivadas e apreciadas em todo o país, principalmente nas regiões norte e nordeste. A palavra pitanga deriva de pyrang, que em tupi guarani significa vermelho. Sendo assim a provável relação da fruta com o pranto vem do fato de os olhos ficarem vermelhos, parecendo duas pitangas, quando se chora muito.
Dar com os Burros N'Água - A expressão surgiu no período do Brasil colonial, onde tropeiros que escoavam a produção de ouro, cacau e café, precisavam ir da região Sul à Sudeste sobre burros e mulas. O fato era que muitas vezes esses burros, devido à falta de estradas adequadas, passavam por caminhos muito difíceis e regiões alagadas, onde os burros morriam afogados. Daí em diante o termo passou a ser usado para se referir a alguém que faz um grande esforço pra conseguir algum feito e não consegue ter sucesso naquilo.
Deu zebra - Não há zebra no Jogo do Bicho. “Dar zebra” é acontecer uma coisa impossível, que não estava prevista.Disputar a negra - Os senhores do séc. XVIII, quando jogavam, o troféu era, quase sempre, uma negra escrava. O termo é usado até hoje em "peladas" e "rachas" de futebol.
Dor de Cotovelo - A expressão teve origem nas cenas de pessoas sentadas em bares, com os cotovelos apoiados no balcão bebendo e chorando um amor perdido. De tanto ficar naquela posição, as pessoas ficavam com dores no cotovelo. Atualmente, é muito comum utilizar essa expressão para designar o despeito provocado pelo ciúme ou a tristeza causada por uma decepção amorosa.
Dourar a Pílula - Antigamente as farmácias embrulhavam as pílulas em papel dourado, para melhorar o aspecto do remedinho amargo. A expressão dourar a pílula, significa melhorar a aparência de algo.
Eles que são Brancos que se Entendam - Esta foi das primeiras punições impostas aos racistas, ainda no século XVIII. Um mulato, capitão de regimento, teve uma discussão com um de seus comandados e queixou-se a seu superior, um oficial português. O capitão reivindicava a punição do soldado que o desrespeitara. Como resposta, ouviu do português a seguinte frase: "Vocês que são pardos, que se entendam". O oficial ficou indignado e recorreu à instância superior, na pessoa de Dom Luís de Vasconcelos (1742-1807), 12° vice-rei do Brasil. Ao tomar conhecimento dos fatos, Dom Luís mandou prender o oficial português que estranhou a atitude do vice-rei. Mas, Dom Luís se explicou: nós somos brancos, cá nos entendemos.
Erro Crasso - Na Roma antiga havia o Triunvirato: o poder dos generais era dividido por três pessoas. No primeiro destes Triunviratos, tínhamos: Caio Júlio, Pompeu e Crasso. Este último foi incumbido de atacar um pequeno povo chamado Partos. Confiante em sua vitória, resolveu abandonar todas as formações e técnicas romanas e simplesmente atacar. Ainda por cima, escolheu um caminho estreito e de pouca visibilidade. Os partos, mesmo em menor número, conseguiram vencer os romanos, sendo o general que liderava as tropas um dos primeiros que caíram. Desde então, sempre que alguém tem tudo para acertar, mas comete um erro estúpido, chamamos de "Erro Crasso".
Espírito de Porco- os escravos na época colonial faziam todos os tipos de trabalho, só que existia um em especial que não gostavam de fazer que era abater os porcos porque achavam que o espírito dos porcos os perturbariam durante à noite.Estômago de Avestruz - pessoa que come tudo, no estômago de uma avestruz existe um suco gástrico capaz de digerir até metais.Farinha do mesmo saco - Representa que a farinha boa fica em saco diferente da farinha ruim, logo os homens bons ficam com homens bons, os maus com maus.Fazer nas Coxas - A origem vem da época dos escravos, que usavam as próprias coxas para moldar o barro usado na fabricação das telhas. Como as medidas eram diferentes, as telhas saíam também em formatos desiguais. E o telhado, “feito nas coxas”, acabava torto.Ficar a Ver Navios - Dom Sebastião, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alcácer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o Alto de Santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele não voltou, o povo ficava a ver navios.Fila indiana Forma de caminhar dos índios da América que, deste modo, tapavam as pegadas dos que iam na frente. Fila de pessoas ou coisas dispostas uma após outra.Gatos-pingados Tem sentido depreciativo usando-se para referir uma suposta inferioridade (numérica ou institucional), insignificância ou irrelevância. Esta expressão remonta a uma tortura procedente do Japão que consistia em pingar óleo a ferver em cima de pessoas ou animais, especialmente gatos. Existem várias narrativas ambientais na Ásia que mostram pessoas com os pés mergulhados num caldeirão de óleo quente. Como o suplício tinha uma assistência reduzida, tal era a crueldade, a expressão "gatos pingados" passou a denominar pequena assistência sem entusiasmos ou curiosidade para qualquer evento.Guardar a Sete Chaves - 


Caiu no conto do vigário
Uma imagem de Nossa Senhora dos Passos foi doada pelos espanhóis para Ouro Preto e começou a ser disputada pelos padres de duas igrejas: a de N. Sra. de Pilar e a de N. Sra. da Conceição. O padre de Pilar sugeriu, então, que a imagem fosse colocada em cima de um burro, no meio do caminho entre as duas igrejas. O rumo que o animal tomasse, decidiria quem ficaria com a imagem. Quando foi solto, o burro se dirigiu para a igreja de Pilar. Mais tarde, soube-se que ele pertencia ao padre de lá; logicamente sabia o caminho a seguir.

Calcanhar de Aquiles - 
No século XIII, os reis de Portugal adotavam um sistema de arquivamento de jóias e documentos importantes da corte através de um baú que possuía quatro fechaduras, sendo que cada chave era distribuída a um alto funcionário do reino. Portanto eram apenas quatro chaves. O número sete passou a ser utilizado devido ao valor místico atribuído a ele, desde a época das religiões primitivas. A partir daí, começou-se a utilizar o termo "guardar a sete chaves" para designar algo muito bem guardado.
Hora da onça beber água - momento mais fácil de pegar a onça segundo os indígenas.
Jurar de Pés Juntos - A santa inquisição utilizava disso, prendia as mão e os pés e torturava as pessoas para que falasse somente a verdade.
Levar o calote - é diminutivo de calo, no sec.18 os feirantes vendiam suas ofertas(calote) e não recebiam o pagamento.
Lua-de-mel - os babilônios já faziam lua-de-mel, o pai da noiva tinha que dar uma bebida alcoólica ao noivo, bebida tal, era a fermentação do mel, como o calendario era lunar passou a ser chamado de lua-de-mel.
Memória de Elefante - os elefantes tem um cérebro de 6kg, com isso lembram de tudo quanto aprendem.
Motorista barbeiro - os barbeiro no século xx não somente cortavam cabelo, mas faziam vária outras coisas    como eles não eram profissionais faziam mal o trabalho.
Não Entendo Patavinas - os portugueses não entendiam o que os patavinos diziam.
No tempo do Onça - No séc.18 o Rio de Janeiro era governado por um homem cujo apilido foi onça pois ele era severo em cumprir as leis, com isso queria que povo tbm fosse. Com isso depois muitas pessoas depois dele passaram a dizer melhor era no tempo do onça.
O Canto do Cisne - diz-se que perto de morrer os cisnes fazem um canto bonito, esta expressão então representa as últimas realizações de uma pessoa.
O Pulo do Gato - o gato faz sete movimentos corporais antes de saltar.
OK - tem origem na guerra de sucessão, nos EUA, durante a guerra guando os soldados voltavam para as bases sem nenhuma morte entre a tropa escreviam numa placa "0 killed".
Olhos de Lince - tais bichos tem uma visão aguçadíssima, os antigos acreditavam que tais podiam exergam atrás das paredes.
Onde Judas Perdeu as Botas - quando Judas se enforcou estava sem as botas, pois colocou o dinheiro da traição em tal, com isso quando os soldados viram o Judas foi atrás de suas botas, mas niguém sabe se acharam.
Pagar o pato - deriva-se de um antigo jogo praticado em Portugal, que consistia em prender um pato em poste, o jogador tinha que tirar o pato de uma só vez, quem não conseguisse tinha que pagar o sacrifício pelo pato.
Para inglês ver - o Brasil começou à aprovar leis contra o tráfico negreiro, só que como todos sabiam o Brasil não ia cumprir com tais promessas, ficou conhecido como leis para inglês vê.
Para o santo - vem do rito hebraico que era deixar um copo de vinho para Elias, como simbologia do que Elias disse que o messias iria de vir.
Pensando na Morte da Bezerra - Absalão quando fez o sacrifício de uma bezerra ficou muito triste pois gostava da bezerra, com isso ficou pensando na morte da bezerra.
Queimar as pestanas - os antigos não possuiam lâmpadas com isso era necessário colocar bem próximo das folhas o que dava azo a 'queimar as pestanas'.
Quem não tem cão, caça com gato - foi modificada, antes era: quem não tem cão caça como gato, que significa malandramente.

Spam - 
A utilização do termo “spam” para designar mensagem não solicitada decorre de um spot humorístico do grupo inglês Monty Python, que mostrava em um restaurante uma garçonete tentanto fazer, a todo custo, uma cliente comprar uma refeição a base de “spam”. O produto “spam”, deriva do nome de um produto da empresa Hormel Foods a base de carne suína enlatada - Hormel Spice Ham. Um concurso feito pela empresa o rebatizou de “Spam”, este alimento, muito barato, foi muito consumido pelos aposentados norte-americanos nas épocas de recessão, o que justifica, de outra parte, a ojeriza de muitos consumidores a este.
Ter ouvidos de tísico - As pessoas quando tem tuberculose pulmonar(tísica), ficam muito sensível, incluindo a notável capacidade auditiva.
Tirar o Cavalo da Chuva - 
- Pode ir tirando seu cavalinho da chuva porque não vou deixar você sair hoje! 
No Brasil do séc. XVII, ter filhos era muito importante. Precisando mostrar ao homem que era fértil, a mulher engravidava antes do casamento. A regra era aprovada pela própria Igreja desde que depois o casamento se consumasse. Muitas vezes, o noivo ia embora e a mulher grávida ia reclamar ao bispo, que mandava alguém atrás do fujão.
Vai Tomar Banho - Em "Casa Grande & Senzala", Gilberto Freyre analisa os hábitos de higiene dos índios versus os do colonizador português. Depois das Cruzadas, como corolário dos contatos comerciais, o europeu se contagiou de sífilis e de outras doenças transmissíveis e desenvolveu medo ao banho e horror à nudez, o que muito agradou à Igreja. Ora, o índio não conhecia a sífilis e se lavava da cabeça aos pés nos banhos de rio, além de usar folhas de árvore para limpar os bebês e lavar no rio as redes nas quais dormiam. Ora, o cheiro exalado pelo corpo dos portugueses, abafado em roupas que não eram trocadas com frequência e raramente lavadas, aliado à falta de banho, causava repugnância aos índios. Então os índios, quando estavam fartos de receber ordens dos portugueses, mandavam que fossem "tomar banho".
Vestir a carapuça - Carapuça é uma espécie de barrete ou capuz de forma cônica e remonta ao período da Inquisição, em que os condenados eram obrigados a vestir trajes ridículos ao comparecer aos julgamentos. Além de usar uma túnica com o formato de um poncho, eles precisavam colocar sobre a cabeça um chapéu longo e ponteagudo, conhecido como carapuça. Daí a expressão "vestir a carapuça" ter se incorporado ao português escrito e falado com o sentido de "assumir a culpa".Voto de Minerva - Orestes, filho de Clitemnestra, foi acusado pelo assassinato da mãe. No julgamento, houve empate entre os acusados. Coube à deusa Minerva o voto decisivo, que foi em favor do réu. Voto de Minerva é, portanto, o voto decisivo.
 No século XIX, quando uma visita iria ser breve, ela deixava o cavalo ao relento em frente à casa do anfitrião e, se fosse demorar, colocava o cavalo nos fundos da casa, em um lugar protegido da chuva e do sol. Contudo, o convidado só poderia pôr o animal protegido da chuva se o anfitrião percebesse que a visita estava boa e dissesse: "pode tirar o cavalo da chuva". Depois disso, a expressão passou a significar a desistência de alguma coisa.
Vá se queixar ao bispo - 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário